CPLP: Mais forte e coesa na cooperação internacional

Nove países, quatro continentes e seis comunidades económicas. Um mundo de oportunidades. Este é o cenário que compõe atualmente a CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa que promoveu na quarta-feira, dia 26 de novembro, a primeira edição de Encontros Empresariais, no Hotel Ritz, em Lisboa.

E se o dia começou com a reflexão sobre a importância internacional deste grupo de países “cada vez mais forte e coeso”, como referiu Salimo Abdula, presidente da CE-CPLP, na sessão de abertura, subordinado ao tema “CPLP no Século XXI: Circulação, Abrangência e Potencialidades”, no final, evidenciavam-se as principais medidas a tomar para uma melhor eficácia futura.

A necessidade de “reiterar que o financiamento às economias e as opções de investimento estão condicionadas ao contexto de cada país”, e o apelo “às autoridades competentes dos Estados membros da CPLP pela efetiva implementação da livre circulação de pessoas, bens, serviços e transferência de capitais naquele espaço”, determinaram-se como as grandes conclusões deste encontro.

A criação de feiras internacionais nos países membros desta Comunidade, a constituição de uma marca CPLP, aliado à necessidade de criar mecanismos de arbitragem e de mediação de conflitos, integram também a lista de recomendações deste dia, onde se apelou também à promoção de novos instrumentos financeiros, assim como a incentivos ao desenvolvimento das economias, através de inovadoras e operativas modalidades de financiamento.

Afinal, são nove países que se situam em espaços descontínuos mas unidos pelo mar, o que traz “uma dimensão estratégica e um potencial com maiores oportunidades em diversos setores” reforçou o embaixador Murade Murargy, secretário Executivo da CPLP, defendendo que esta será “determinante na alavancagem dos processos de desenvolvimento dos seus Estados Membros”, através da aposta na “capacitação humana, na circulação dos seus cidadãos, no progresso científico e tecnológico e na criação de uma ambiente de negócios favorável ao crescimento económico e ao bem-estar social dos seus cidadãos”.

Tendo como base o Plano Estratégico da CE-CPLP 2015-2020, um caminho ficou definido: “tomar opções estratégicas para alcançar uma comunidade igualitária, melhorando o clima social, económico e promovendo o desenvolvimento das empresas”.

Este encontro foi organizado pela Confederação Empresarial (CE) da CPLP, e do Fórum dos Empresários de Língua Portuguesa (FELP) e teve o apoio institucional da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), da Conferência Empresarial dos PALOP (CE-PALOP) e da Associação Empresarial de Luanda (AEL).

 

SLIDESHOW | Showreel 2019

SLIDESHOW | Showreel 2019

Publicidade2